Pular para o conteúdo

A difícil adaptação à reforma ortográfica

março 14, 2009

reforma-ortografica-13Linguiça? Heroi? Voo? Linguiça? Frequente? Leem? Heroico? Antirreligioso? Antissemita? Contrarregra? Creem? Enjoo? Voo? Leem? Desde que entrou em vigor em janeiro deste ano, decretando o fim do trema, entre outras mudanças, o acordo ortográfico continua está dando o quef alar. Muitas pessoas já estão se acostumando com a nova ortografia. Porém, há aqueles que não aceitam as novas diretrizes.

O professor de língua portuguesa e autor do Guia Prático da Nova Ortografia, Paulo Ledur, afirma que as orientações sobre as mudanças (que unificaram a ortografia em países como Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe, que somam uma população de aproximadamente 210 milhões de pessoas) devem ser procuradas na gramática. “É importante que a pessoa que queria realmente se atualizar quanto às novas normas que ela faça um esforço neste sentido, que verifique sempre a regra. As pessoas têm o costume de procurar no dicionário a solução da grafia da palavra, quando o recomendado é que se vá à regra. Porque indo duas, três vezes a regra, a pessoa acaba absorvendo e assimila para sempre”, recomenda o professor.

 O músico Éderson Lumertz, de 26 anos, faz parte do grupo que ainda resiste às mudanças resiste às mudanças: “Não aprovo muito, tem palavras demais, eles dizem que é só dois por cento de todas as palavras do dicionário que serão afetadas, mas são palavras algumas, desculpa o termo, imbecil. Por exemplo, tirar o acento da palavra “pára” do verbo parar. É uma reforma bem burrinha, reforma bem mal feita, sovai trazer gastos. Não serve para quase nada”.

Para Ledur, a rejeição é natural, porém, a adequação é inevitável. O professor aponta a estranheza do novo como principal motivo para a reação negativa. “Então, precisamos vencer essa barreira imposta pelo hábito, e, por exemplo, ver a palavra tranquilo escrito com trema e é preciso se habitar ver essa palavra sem o trema. E isso só se consegue com o exercício de fixação de regras e aceitação da nova forma”, conclui.

 E aí?! Ainda está meio perdido na nova ortografia? Acesse aqui, e veja algumas dicas do site G1.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: