Pular para o conteúdo

Futebol (7ª) Arte

junho 5, 2009

1983%20-%20O%20ano%20azulImagine poder rever e vivenciar de novo os momentos mais marcantes daquela grande conquista do seu time?! Os lances, histórias, fatos,… Enfim, tudo que rolou fora e dentro de campo. Documentários que narram as grandes conquistas dos clubes estão cada vez mais em alta nas telonas brasileiras. Nesta sexta-feira, 5, estreia nos cinemas de Porto Alegre “1983 – O Ano Azul, que conta a história do título mundial do Grêmio, conquistado sobre o Hamburgo, em dezembro daquele ano, com dois gols de Renato Gaúcho. Com direção de Carlos Gerbase e Augusto Mallmann, o filme traz depoimentos de Renato Portaluppi, Valdir Espinosa, De León, Tarciso, entre outros.

pop_inicialO longa-metragem do mundial não é o primeiro do tricolor, em 2006 foi lançado o Inacreditável – A batalha dos Aflitos. O documentário de Beto Souza narra a trajetória do clube gaúcho no série B, em 2005. Com ênfase no último jogo – contra o Náutico, no Estádio do Aflitos. E não poderia ter outro nome mais a apropriado para a ocasião. O Grêmio com sete homens em campo e um pênalti contra – bom, o resto da história todos já conhecem.

gigante-poster01E se o lado azul do Rio Grande eternizou nas telonas seus grandes feitos, do lado dos colorados não foi diferente. Em dezembro de 2007, exatemente um ano após conquistar o Mundial de Clubes FIFA, o Sport Clube Internacional lançou o Gigante – Como o Inter conquistou o mundo. O filme faz um apanhado da senda vitoriosa colorada, mostra desde o jogo que o Inter conquistou a vaga para Libertadores até a partida contra o Barcelona.  Com direção de Luís Augusto Fischer, o longa traz os lances principais das duas partidas no Japão, os magníficos gols dos meninos Pato e Luiz Adriano e de Adriano Gabiru, mais os depoimentos dos heróis do título, reportagens feitas no calor da hora,  imagens dos bastidores e da volta a Porto Alegre.

090401fiel_boxcorNão é só o sul do país, que transforma em filme seus grandes jogos. Recentemente, o Corinthians lançou o Fiel, uma homenagem a sua fanática torcida. Dirigido por Andrea Pasquini, o documentário mostra a relação apaixonada do torcedor corintiano com seu time tendo como pano de fundo a queda à Série B em 2007 e o retorno à Serie A em 2008.

Jogadores

peleeterno Há jogadores que também renderam bons números nas bilheterias dos cinemas de todo Brasil. Em Pelé Eterno,  do diretor Aníbal Massaini leva às telas a carreira de Pelé, o maior jogador de futebol de todos os tempos. O longa conta a vida do jogador de futebol, começando pela sua pobre e difícil infância, até os seus melhores momentos em campo e mostrando outros nunca vistos. E ainda indica detalhes sobre sua vida profissional e amorosa, além, é claro, de muitos gols e imagens de suas memoráveis jogadas em campo.

garrincha-a-estrela-solitaria-poster01Falar no rei e não lembrar de Garrincha é quase impossível. Por isto, o craque de pernas tortas também ganhou um longa-metragem: Garrincha – A Estrela Solitária. O filme, de Milton Alencar Jr., mostra a vida do jogador de futebol Garrincha, vivido por André Gonçalves. As várias facetas de “Mané Garrincha” são mostradas a partir das lembranças de pessoas que lhe foram muito próximas e o amaram de diferentes maneiras. As histórias que Elza Soares, Iraci, Sandro Moreyra e Nilton Santos viveram com Garrincha compõem uma visão multilateral de sua personalidade e de seu destino de glórias e tragédias. O filme aborda principalmente a fase ascendente da sua carreira e sua polêmica relação amorosa com a cantora Elza Soares.

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. junho 6, 2009 2:22 am

    Oi, Cris. Tu deves saber que não sou esportista, não jogo futebol, não vou aos estádios, não ligo muito. Neste ano, não sei por qual razão andei assistindo alguns jogos do Grêmio(todo mundo gremista em casa). Até a Elis se surpreendeu. O assunto são os filmes e documentários. Talvez aquele do jogo no estádio do Aflitos tenha sido o grande ponto para eu olhar um pouco mais para o esporte. Olhei algumas vezes(mais de duas) e mostrei pra Elis que disse o seguinte: “até dá gosto de torcer de novo vendo isso”. A história faz tudo sozinha, mas havemo de destacar a produção. Um misturada muito bem feita entre imagens da TV e locução do rádio, depoimentos incríveis de gente que apelou para o candomblé com dois santos diferentes. Eu gostei demais. Os colorados disseram o mesmo sobre o “Gigante”. Tomara que este novo seja legal. Dá muita vontade de ver, mas, às vezes, a gente espera tanto por algo que se decepciona(não será o caso). Beijão.

    • junho 26, 2009 4:33 am

      O legal é justamente isso, poder rever quantas vezes quiser. Com certeza o lançamento de dvds que contam o história do clube foi uma grande sacada. Beijo, Edinho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: